Bispo divulga nota sobre eleições municipais

 Bispo divulga nota sobre eleições municipais
Digiqole Ad

O bispo diocesano Dom Milton Kenan Junior divulgou na manhã desta terça-feira (6),  uma nota sobre as eleições municipais. Veja a íntegra da mensagem do líder católico barretense:


“Estamos em ano eleitoral e, mais uma vez, vamos escolher prefeitos, viceprefeitos e vereadores que, por sua vez, governarão os nossos municípios pelos próximos quatro anos.

À primeira vista, pode parecer que as eleições municipais não têm a mesma importância que aquelas que elegem os deputados, senadores, presidente da república e vice; mas, ao contrário, elas são as “mais importantes”,

porque são estes governantes que estão mais diretamente ligados a nós e são os responsáveis por criar políticas públicas capazes de atender nossas necessidades mais urgentes.

Além disso, serão eles também, de certa maneira, o critério político para a escolha dos que nos  representarão,seja em nível Estadual, como Federal.

Nestes últimos anos, vimos desmantelados esquemas de corrupção que corroeram e corroem os cofres da União, dos Estados e dos municípios. Estes esquemas, presentes não só a nível nacional, mas também em outras instâncias

do poder, estaduais e municipais, revelam o risco que corremos de perpetuar tal situação, quando se pratica ou incentiva a “venda” ou a “compra” de votos.

Aquele que vende o voto por melhoria na casa, pelo pagamento de contas, por um emprego provisório ou outros interesses pessoais, não poderá reclamar a falta de hospitais, de escolas, de emprego estável para todos, uma vez que já recebeu a sua parte. É bom lembrar sempre do ditado: “Voto não tem preço, mas tem consequência”!

É preciso escolher bem aqueles e aquelas que deverão governar nossos municípios procurando conhecer os ideais dos partidos, os candidatos e suas propostas de trabalho, levando em conta o histórico e a conduta moral e ética dos mesmos e, se já exercem algum cargo político, avaliar como têm correspondido às necessidades de seus municípios e, se no serviço que prestam, atendem ao Bem Comum.

Recordemos a Lei 9.840, aprovada no ano de 1999, que tem ajudado muito no combate à corrupção eleitoral no que se refere à compra de votos, bem como outros desvios de conduta do candidato, uma vez que prevê a cassação do

registro da candidatura ou do diploma e aplicação de multa no valor aproximado de R$ 100 mil aos candidatos que praticarem a tais atos.

Como cristãos e cristãs exerçamos nossa cidadania procurando conhecer os que pretendem ser nossos  representantes, a fim de que melhor correspondam às nossas necessidades comuns e que, ao votar, o façamos com consciência e responsabilidade, lembrando que através de nosso voto nós traçamos o futuro que queremos, não só para os nossos municípios, mas também para cada um de nós e nossas famílias.”

Digiqole Ad

Redação

Relacionado

Deixe um comentário

Ops, você não pode copiar isto!