Viasa é notificada sobre cumprimento para circulação com número legal durante greve

 Viasa é notificada sobre cumprimento para circulação com número legal durante greve
Digiqole ad

A Prefeitura de Barretos notificou a Viasa na manhã desta segunda-feira (18), devido a greve deflagrada pelos funcionários, que reclamam da falta de pagamento de salários de dezembro, décimo terceiro e férias. A notificação foi feita via cartório, pois não houve representantes da empresa para recebe-la. A greve foi iniciada nesta segunda-feira.
A prefeita Paula Lemos (DEM) acompanhada da secretária municipal de negócio jurídicos, Aline Ferreira Pio concedeu entrevista coletiva, explicando que, como se trata de um serviço essencial, pelo menos um terço dos ônibus devem estar em circulação.
Como o contrato de concessão estabelece 28 veículos, este mínimo é de nove veículos em operação. “Já na sexta-feira (15), durante reunião com funcionários da Viasa tomamos conhecimento que só sete ônibus estavam circulando o que já configura o descumprimento do da concessão.” – disse a prefeita Paula Lemos.
A prefeita lembrou que a empresa já havia recebido uma notificação para que regularizasse a situação do pagamento dos seus funcionários, que é uma obrigação da própria Viasa. “Desde sexta-feira, quando recebeu a notificação, os 15 dias estabelecidos já começaram a ser contados, para que faça esta regularização sob pena de rescisão contratual.” – pontuou.
“Estamos zelando, lógico pelas famílias dos funcionários, determinando que a empresa cumpra os seus deveres, mas também zelando pelas 120 mil vidas que necessitam do transporte público. Portanto, se a Viasa não retornar com os nove ônibus vamos fazer a rescisão imediata e já buscaremos um contrato emergencial até a conclusão de nova licitação.” – Paula Lemos.
A Prefeitura de Barretos está em dia com seus compromissos com a Viasa, tendo feito no dia 8 de janeiro, o pagamento de R$ 40 mil. “Estamos em dia com a empresa, não devemos nada. Cumprimos esta obrigação pagando os R$ 40 mil que existia com a Viasa, antes do pensamento de greve ou qualquer movimento.” – afirmou
“Quero dizer para nossa população, que embora passando por um momento difícil, estamos vendo aí um movimento da Viasa tentando se manter além do prazo, que é concedido, já teve até uma prorrogação. Eram 20 anos, passou para 25 anos. Vemos este momento e peço para que as pessoas compreendam. É um momento difícil, temos este processo de greve, mas estamos lutando dentro da legalidade, nos prazos legais para que seja tomado o serviço e de excelência que nossa população sempre mereceu.” – finalizou.

Digiqole ad
Redação

Redação

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta