Comerciantes reclamam de prejuízos após rebaixamento da rodovia

 Comerciantes reclamam de prejuízos após rebaixamento da rodovia
Digiqole Ad

”A obra já começou e será entregue em 16 meses. Cinco quilômetros e meio de duplicação; portanto, vai duplicar o acesso até o Parque do Peão e mais 36 quilômetros de recapeamento, acostamento, terceiras faixas e seis dispositivos de segurança.”. A frase é do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB) que, no dia 10 de agosto de 2012 anunciava obras no valor de R$ 56,6 milhões na Rodovia Brigadeiro Faria Lima.

O trecho que liga Barretos a Colômbia e foi palco de inúmeros protestos da população por melhorias na pista, que tem asfalto ruim e longos trechos sem acostamento.

No entanto, o que para o governador foi “uma vacina” contra o número de acidentes na via; para a população de Colômbia (SP) está sendo a drástica queda no faturamento dos estabelecimentos comerciais.

Alcemir Veroneze “Gaúcho” proprietário de um hotel às margens da rodovia desde 2001, relata que o número de hóspedes caiu pelo menos 50% desde a reforma da pista. “Ainda coloquei um painel de publicidade na rodovia, mas o investimento foi em vão. Os motoristas passam direto e não entram mais na cidade. Atualmente, quem passa por Colômbia e não vê a entrada da cidade, vai dormir em Frutal ou Barretos.” – relata.

Para Anderson Mantuela, anterior ao rebaixamento da pista, os motoristas paravam na cidade e faziam refeições ou compravam medicamentos. “Não existem placas que sinalizam as entradas na cidade. Nós ficamos isolados.” – destaca. 

A reportagem constatou que existem apenas duas entradas na cidade, sendo uma no sentido Minas Gerais e outra, no sentido São Paulo que não são sinalizadas.



Reivindicações

Os comerciantes exigem do governo de São Paulo a construção de um trevo no meio da cidade para facilitar o acesso dos veículos. Acreditam também que o próximo prefeito deve incentivar o Rio Grande como atrativo turístico para benefício da cidade. 

Outra reclamação da população é a falta de iluminação nas marginais construídas na beira da rodovia. 

Digiqole Ad

Redação

Relacionado

Deixe um comentário

Ops, você não pode copiar isto!