Palavra de Peão conta história de padre Primo que atuou em Barretos e Brasília

 Palavra de Peão conta história de padre Primo que atuou em Barretos e Brasília
Digiqole Ad

O pioneiro da fé católica em Brasília (DF), padre Primo Scussolino , esteve à frente da Paróquia Nossa Senhora do Rosário, em Barretos, no período de 6 de maio de 1952 a 7 de abril de 1957. O dinâmico sacerdote era famoso por promover quermesses concorridas. A praça onde está o santuário de Nossa Senhora do Rosário leva o seu nome.

O empreendedorismo do vigário foi motivo de inspiração do compositor e pianista barretense, Francisco Assis Bezerra de Menezes, o Bezerrinha. Ele compôs Palavra de Peão, cantada entre tantos por Ditinho e a folclorista e apresentadora Inezita Barroso, ambos já falecidos.

Na letra, Bezerrinha conta a aventura de um peão que se encontra do outro lado do rio – talvez o rio Grande – e que está aflito para chegar em Barretos a fim de participar de festa organizada pelo padre Primo, “com foguete e procissão”.  No enredo da música, o religioso pede para o peão não faltar no leilão, compromisso que o dito cujo apalavrou.

Em sua passagem por Barretos, padre Primo Scussolino chegou a ganhar um jipe. Em 14 de maio de 1960, o então presidente da Câmara, Raphael de Moura Campos, abriu crédito especial de Cr$ 50.000,00, como auxílio a despesas de “ereção” de um busto ao sacerdote. Na sacristia da igreja do Rosário, há uma foto do religioso da congregação dos Estigmatinos.

O presbítero chegou a Brasília em 22 de julho de 1957. A futura capital federal estava em construção. Amado pelo povo e autoridades, ele era considerado um verdadeiro candango, pois andava com seu jipe pelos canteiros de obra da cidade.  Acabou ficando doente. No dia 15 de agosto de 1959, foi internado na Santa Casa de Barretos. Depois, transferido para Campos do Jordão, onde buscou recuperar a saúde. Retornando a Brasília, faleceu aos 54 anos, no dia 28 de março de 1960, no hospital do IAPI. Seus restos mortais estão sepultados no cemitério Campo da Esperança, na Asa Sul. O túmulo está localizado na Ala dos Pioneiros, próximo ao jazigo da família Kubitschek.

Digiqole Ad

Redação

Relacionado

Deixe um comentário

Ops, você não pode copiar isto!