25 de Outubro de 2017 às 14:23

É preciso valorizar os profissionais que constroem o Brasil


Você se lembra do nome do último pedreiro que prestou serviços para você? Ou do encanador que lhe salvou daquele vazamento incômodo? No Brasil, falta a valorização destes profissionais que, em 26 de outubro, comemoram o Dia do Profissional da Construção Civil. O reconhecimento não deve vir apenas porque esses homens e mulheres constroem nossos lares e sonhos. Há outro fator: também ajudam o país a crescer.

Duvida? Sabia que pela primeira vez, após 33 meses de queda, o índice de emprego na construção civil cresceu? No mês de julho, no total foram contratados 1.677 trabalhadores, segundo uma pesquisa realizada pelo SindusCon-SP (Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo) em parceria com a Fundação Getúlio Vargas, com base em informações do Ministério do Trabalho e do Emprego.  O dado é digno de comemoração, especialmente com sua divulgação próxima ao Dia do Profissional da Construção Civil.

Outro levantamento que reforça o progresso da área é a Sondagem Indústria da Construção, realizada pela Confederação Nacional da Indústria. De acordo com a instituição, em três anos, pela primeira vez os empresários do segmento responderam com otimismo em todos os itens da pesquisa, ou seja, os índices superaram os 50 pontos. Segundo a entidade, a expectativa de novos empreendimentos e serviços é de 51,3 pontos; a compra de insumos, matérias-primas e o número de empregados, correspondem a 50,6 pontos.

Juntando o primeiro indicador com o segundo, constatamos que, se novos empreendimentos e serviços estão por vir, o país tem motivos para crescer e nós, brasileiros, teremos mais casas, escolas, hospitais, obras de infraestrutura e muito mais para melhorar nossa qualidade de vida.

Com todos os números em mãos, é fundamental lembrar que, além de comemorar o positivismo com a abertura de vagas e a retomada da confiança na expansão, também é preciso evidenciar a importância do trabalho desempenhado por essas pessoas que realmente ‘colocam a mão na massa’ em prol do país. Pois, infelizmente, a atividade realizada por pedreiros, eletricistas, encanadores, carpinteiros, ceramistas, azulejistas, encanadores, marceneiros e tantos outros trabalhadores do setor, nem sempre tem a devida atenção e admiração.

Para mudar esse cenário, é preciso que as empresas do ramo contribuam com treinamentos e qualificações, além de valorizar e incentivar o crescimento humano dessas pessoas. Afinal, elas dedicam o seu tempo e trabalho para realizar  nossos sonhos. 


Dermival Poçan é coordenador técnico de produto da IRWIN, empresa multinacional de ferramentas e acessórios para profissionais, especialmente desenvolvidos para atender as necessidades de trabalhadores das áreas da construção civil, marcenaria, mecânica, metalúrgica, elétrica, carpintaria, manutenção e reparo.

Publicidade

Fale com a gente pelo e-mail

contato@jornalosertanejo.com.br
Participe com sugestões, dicas, comentários e denúncias.

Enquete

Resultados
Publicidade
Publicidade