17 de Maio de 2017 às 16:40Igor Sorente

Estudo acompanha preços dos insumos de milho e soja


Um histórico traçado pela CONAB (Companhia Nacional de Abastecimento) sobre os custos de agrotóxicos e fertilizantes nos principais estados produtores de milho e soja revela que os melhores momentos para a aquisição de insumos são os que antecedem a safra de cada região brasileira. O estudo, divulgado nesta quarta-feira (17), avalia a participação dos fertilizantes na rentabilidade do produtor por ano-safra, de 2010/11 a 2015/16.

Segundo a publicação, denominada “O Comportamento dos Preços dos Insumos Agrícolas na Produção de Milho e Soja”, os agricultores normalmente não fazem estoques de insumos. Em vez disso, adquirem tais produtos quando o ciclo de plantio de cada cultura exige. Essa demanda momentânea acaba influenciando na definição de preços dos insumos.

Apesar do produtor não participar de forma ativa no processo de formação de preços, o estudo indica que os valores, em sua maioria, se comportam de acordo com a procura e não apresentam grandes diferenças em relação à media de preços praticados nas localidades analisadas. 

Além dessa relação entre fornecedor e produtor, a publicação destaca ainda oportunidades de investimentos, possibilidades de minimização dos custos de produção e a formulação de estratégias pelos setores diretamente envolvidos com a produção. 

Publicidade

Fale com a gente pelo e-mail

contato@jornalosertanejo.com.br
Participe com sugestões, dicas, comentários e denúncias.

Enquete

Resultados
Publicidade
Publicidade