25 de Dezembro de 2018 às 15:22

Brasil se programa para retirar gradualmente vacinação contra aftosa


O Programa Nacional de Erradicação da Febre Aftosa prevê a retirada da vacinação no Brasil, aos poucos. Este foi o último ano em que todo o rebanho do Acre, Rondônia, parte do Amazonas e parte do Mato Grosso foram vacinados contra aftosa. A vacinação continua no mês de maio de 2019, mas, em novembro, os bovinos e bubalinos estarão fora do calendário.

Além da mudança de calendário, as vacinas também serão modificadas. Elas deixarão de ser trivalente e passarão a ser bivalente. Isso porque o terceiro vírus, o tipo C, não circula mais no país.

Além disso, a segunda dose vai deixar de ser de 5 mililitros, e passa a ser de 2 mililitros. Neste caso, poderá ser aplicada, de preferência, sob a pele do animal, em vez da intramuscular. O importante é ficar atento às datas e usar a dose correta da vacina, porque se aplicar dosagem a mais, pode provocar caroços, feridas, inchaços e até áreas com inflamação.

No Amazonas, as campanhas devem começar em março do ano que vem e seguem até 15 de dezembro, no Pantanal. A primeira etapa será em maio e a segunda, em novembro, na maior parte dos estados.

Fonte: Agência Brasil

Publicidade

Fale com a gente pelo e-mail

contato@jornalosertanejo.com.br
Participe com sugestões, dicas, comentários e denúncias.

Enquete

Resultados

Podcasts

Publicidade
Publicidade