13 de Outubro de 2018 às 11:47

Turismo voluntário combina trabalho e lazer em sítios e fazendas


Rafael Garcia acolhe agricultores e pequenos proprietários o ano todo. (Foto: Aquino José/Seven Press)

Viajar é sempre uma ótima ideia, seja a trabalho ou a turismo. Afinal, além de conhecer novos lugares, é possível se aprofundar em culturas diferentes e trocar experiências de vida com pessoas que você nunca viu antes. Ou seja, é enriquecedor em todos os sentidos.

Pensando em aliar boa ação e novas experiências, uma empresa inglesa criou um projeto que troca estadia e comida por trabalho voluntário. O barretense Rafael Garcia conta que esteve em três propriedades de Goiás e São Paulo, permanecendo 25 dias em cada uma. 

Os projetos da WWOOF (World Wide Opportunities on Organic Farms), organização que surgiu na Inglaterra em 1971, permitem que você faça uma espécie de intercâmbio sustentável. A iniciativa prevê que você trabalhe por algumas horas em fazendas e hortas orgânicas espalhadas pelo mundo. Ao todo, são mais de 422 residências participantes em 51 países.

O Sítio Paraíso em Barretos já recebeu voluntários ingleses, franceses, americanos. "Esta é uma forma muito positiva e inteligente de se conhecer outras realidades.Aalém de aprender sobre o modo de vida orgânico, você sai totalmente da rotina." - relata o sitiante Rafael. 

Para participar dessa experiência é preciso se cadastrar no site da WWOOF (wwoofbrazil.com) e pagar uma taxa de anuidade, que varia entre os países. No Brasil essa taxa custa US$ 38 dólares. Após o processo, basta escolher o destino e a fazenda onde você irá trabalhar. 

Texto: Igor Sorente/Seven Press

Publicidade

Fale com a gente pelo e-mail

contato@jornalosertanejo.com.br
Participe com sugestões, dicas, comentários e denúncias.

Enquete

Resultados

Podcasts

Publicidade
Publicidade