02 de Fevereiro de 2018 às 16:53Igor Sorente

Previdência complementar estadual acumula 74,62% de rentabilidade e atrai recursos extras dos servidores públicos


Os servidores inscritos da SP-PREVCOM (Fundação de Previdência Complementar do Estado de São Paulo) tiveram seus recursos valorizados em 74,62% no período de fevereiro de 2013, quando foram abertas as inscrições nos planos, a dezembro de 2017. A entidade superou pelo 5º ano consecutivo a meta de IPCA mais 5% que ficou em R$ 68,21%.

Este resultado confirma a previdência complementar estadual como uma das melhores opções de investimento para os funcionários públicos, superando diversas opções existentes no mercado financeiro. O sistema é estruturado por taxas reduzidas, contrapartida do governo estadual de até 7,5% e rentabilidade. Estes elementos combinados praticamente dobram o montante aplicado pelo participante para garantir renda maior na aposentadoria.

Uma projeção realizada pela equipe econômica da entidade demonstra o efeito desta composição. Tomando por base uma contribuição mensal de R$ 100,00 (somada à contrapartida paritária do governo e rentabilidade) o valor apurado seria de R$ 14,9 mil de fevereiro de 2013 a dezembro de 2017. Este montante corresponde ao dobro dos R$ 7,7 mil que poderiam se obtidos com CDI e dos R$ 6,9 mil que a poupança poderia render no mesmo intervalo de tempo.

No caso de uma aplicação de R$ 1000,00 mensais, por exemplo, o retorno obtido seria de R$ 149,6 mil, muito acima dos R$ 77,2 mil que renderiam no CDI e R$ 69,5 mil de uma aplicação em poupança. O desempenho dos fundos da SP-PREVCOM tem levado os participantes a destinar recursos extras, além das contribuições mensais, para suas contas individuais. Um indicador desta tendência são as contribuições voluntárias que totalizaram R$ 4,2 milhões em 2017.